sábado, 31 de janeiro de 2009

-

amava. amava. amava.
não sei...
amo. amo. amo.
será que sei?
eu me afasto de você
minha vida volta ao normal.
até o mundo volta a girar.
-oirártnoc-
quando chego perto de você.
novamente volta tudo...
-a gelatina-
viro inseto minúsculo
quando meus olhos encontra com os teus.

13 comentários:

Pedro disse...

E quem nunca passou por isso, um dia vai passar. Ai, ai...

Mary disse...

Ah, o AMOR...
QUem dera encontrássemos o menos sofredor possível!

Lindo teus poemas, adoro todos que leio...

Xero

=D

Rá =] disse...

a arte de conviver com um amor impossível
ou, quem sabe, de torná-lo possível
^^

Jaque disse...

É gostoso demais, né?

Ao mesmo tempo que tortura, preenche. Negócio de doido.

Teresa disse...

Às vezes a gente até tenta fugir.

Mas é inútil
e não há como escapar.

=)

Sieger disse...

uau, vc se supera escrevendo!

Luifel disse...

Conviver com um amor impossível é uma arte dolorosa, mas o resultado é um crescimento ou conquista memorável.

Abção!

Daniella Ricciardi disse...

É.. complicado.. mto complicado...

Compondo o olhar ... disse...

oi, estou te indicando p o selo " olha que blog maneiro", dá uma passadinha no meu blog e pegue seu presentinho.
abraços

DO disse...

O amor faz destas coisas,Silvio.

Abração!!

Jana disse...

quem sabe um dia?

beijos

Cacau disse...

Quero esse texto pra mim...

tony disse...

desde q o mundo gire, tá valendo =)...