sexta-feira, 7 de setembro de 2007

Querência

É querer estar,
Ouvir o riso,
Sentir o afago,
Mesmo sem a presença...
Pois um já está no outro...
Na mesma sintonia!

Sabia... A cada dia nos damos prova de uma sintonia sagaz que penetra em nosso corpo. As paixões do passado voltam a assombrar, as lembranças nos deixam saudosos, mas em seguida o dia-a-dia prova que sentimos o querer do outro...
Sabia como professor e como "amor” que faltava na sua trajetória apenas um impulso para seu ser artista. Hoje ele transforma sua vida de tal forma que acordar já é interessante. E o sono profundo em frente ao computador e toda fantasia virtual já lhe é o entorpecente desnecessário que te impedia de ir além.

Às vezes o que se quer não é o gozo, mas simplesmente gozar da presença, do carinho do outro, beijar, afagar, ouvir, rir e abraçar como se o instante não tivesse um fim!Quando acordei algo cai de minha carteira. Vi sua imagem a me olhar. Seria a fotografia mais um indicador dessa estranha sintonia? Um terreno que não tínhamos pisado e que manifesta algo para além da mera aparência? Uma lágrima quase caiu. Sonhei de novo à noite.Fiquei tenso. Vim para cá e novamente a imagem fotográfica parecia olhar para mim. Eu sorri para ela como menino que espera que o estático não persista. Fiquei pensando no nosso último diálogo:
- Espero ter outras tardes assim!
- Ochi! Como não?! Teremos muitas.
Para além da imagem, para além os arroubos da paixão idealizada, fica a certeza da companhia, do afago e do relacionamento que agora se fotografa na alma!
Bom Dia!!!

2 comentários:

Pedro disse...

E o bom é mesmo a companhia. E a estréia? Como foi?

Sieger disse...

saudades? uhm...
alivie-a com um telefonema!