quarta-feira, 7 de março de 2007

Enterrando Defuntos, Ou Seja Lá o Que For...

Um brinde aos passos minúsculos desses seres rastejantes.
Andam na velocidade de uma boa notícia quando a ansiedade já extrapolou a lógica da espera.
Intenções soltas e desejos desconexos.
Esse mistério todo é uma violência contra a minha inteligência.
Vou ser direto...
Seja inteligente, faça jus à espécie, seja Sapiens.
Perceba o sinal verde, ultrapasse.
Não sabe se quer acelerar o motorzinho?
Então vá treinar com a chata de sua mulher, a sem-sal da sua namorada ou o raio que o parta todas as mornas.
Eu não sou morno e, se você quiser se queimar, morra na temperatura do vômito.
E bem longe de mim.
Ou venha me ajudar a ferver essa banheira.
Vamos ficar cegos de vapor e vermelhos de vida.
É sangue que corre nos meus sentimentos e não o enjôo morno de uma vida que se vai empurrando com a barriga.
Barriga que vai crescer no sofá imundo das acomodadas.
Eu ainda quero muito.
Vou ter que te mandar pastar com outras vaquinhas?
Amanhã não sei mais das minhas prioridades: posso querer dormir com pijama de criança até meio-dia, pagar 500 reais num perfume, tomar sorvete...
Minha vontade de ser feliz é como a sua de gozar.
E se eu te iludisse de excitação e levantasse rápido para retornar a minha vida?
Você continuaria se fodendo sozinha para fugir da dor: é assim que vivo masturbando minha mente de sonhos para tentar alguma realização.
É assim que vivo: me fodendo.
Chega de ser metade aquecido, metade apreciado, metade conhecido e meio amado em histórias pela metade.
Chega de sorrir para o que não me contenta e me cobrar paciência com um profundo respiro de indignação.
Paciência é dom de amor aquietado, pobre, pela metade.
Calma, raciocínio e estratégia são dons de amor que pára para racionalizar.
Amor que é amor não pára, não tem intervalo, atropela.
Não caio na mesma vala de quem empurra a vida porque ela me empurra.
Ela faz com que eu jogue em cima de você, nem que seja para te espantar.
Melhor te ver correndo pra longe do que empacada em minha vida.

4 comentários:

tm disse...

vejo q agora vc está pensando direito...
é preciso enxergr e setir p acreditar!
=D

Igor disse...

lindas palavras, Silvinho... só vc mesmo para proferí-las! ;**********

Sieger disse...

Viva o Power! Eu odeio gente que tem alguem e ainda assmi se mete com os outros... Eles não podem oferecer nem migalhas, e nós temos fome de ganso! (soou dubio).
Pois é, ontem eu ajoelhei na Lei ... rsrs
Ei, vc tem msn? me add? eriktalveznaosaiba@hotmail.com
Abração!

DO disse...

Lindo. Muito lindo!!

"Amor que é amor não pára, não tem intervalo, atropela."

E mais não preciso dizer


Abração!!